Lírico

A minha foto
Greenland
Toda eu sou alma. Todo eu sou frio, branca como a neve. Toda eu sou sonho, céu, nuvem. Toda eu sou girassol. Toda eu serei tua, se assim o entenderes.

1 de maio de 2014

Alheio de ser assim




Então, então, então... o que será que anda ali de mão em mão? Tão triste e distante, tão alheio de ser assim tão só? Curiosidade mórbida. Não sabes tu nem nunca chegarei eu a saber. Apenas se conhecem palpites, por agora. Será chuva, será frio? Ou o Sol que teima em não aparecer? É o mundo que gira e ninguém o faz parar, é a vida que passa, mói e volta a moer e nada a faz calar. És tu que nem sabes se existes. É o que tiver de ser. E se nada tiver de ser, nada será. 

Imagem: The people you never knew about - Angela Northen

16 comentários:

Flip disse...

gostei :)

Pérola disse...

um ser alheio que sinto atento...

beijo

Iwona disse...

maybe we can follow each other? let me know! <3
Amazing this blog;)
shootingdiamond.blogspot.com
See you;)

Mona Lisa disse...

São brumas da memória...

Beijinhos.

Cláudia S. Reis disse...

A vida, mais tarde ou mais cedo, tratará de nos dar aquilo que nos pertence.

Maura Teixeira disse...

Adorei!! :)

Lani disse...

Gostei! :)
r: Sim, se for ainda mostro uma fotita, mas também é só em Setembro que devo ir ao de Coimbra :) *

A disse...

Fantástico :)

Diana Spencer disse...

Adorei! :)

Iwona disse...

follow you pretty;)

Magic Love Crow disse...

Very powerful words!
Thank you for coming by my blog ;o)
Nice to meet you ;o)

Magic Love Crow disse...

Very powerful words!
Thank you for coming by my blog ;o)
Nice to meet you ;o)

catarina disse...

resp: é sinal de respeito darling :)

So' disse...

A vida tem destas voltas estranhas :*
Gostei

Marisa Costa disse...

r: Tanta coisa :o
Bom fim-de-semana ^^

Francisca disse...

ai as memórias...