Lírico

A minha foto
Greenland
Toda eu sou alma. Todo eu sou frio, branca como a neve. Toda eu sou sonho, céu, nuvem. Toda eu sou girassol. Toda eu serei tua, se assim o entenderes.

27 de agosto de 2009

Esconde o sono, realiza um sonho!

Olha-me nos olhos, digitaliza-me a mente. Agarra minhas mãos e sente um leve arrepio, um breve desvanecer. Leva-me contigo para longe, ainda hoje. Encurtei as palavras para que mais fáceis se tornassem de ler. Assimilei passados afim de obter (re) começos. Pensei, dormitei, sorri e chorei… Uma ideia surgiu, um sentimento cedeu finalmente: queria tréguas!
Pedi-te o mundo para que o pudesse virar do avesso. Questionei-te sobre a luminosidade lunar mas a Lua supostamente não reflectia, nem interessava. Teria de esperar, era ainda bem novinha e cheia demoraria a ficar. É um ciclo vicioso este de morrer nascendo, brilhando sumindo!
Realmente falei-te dos anéis de Saturno, na esperança que coubessem num dedo. Não apenas calaste, viraste costas! As palavras não te flúem. Odeia-las por mostrarem o que não queres ver, o que irreversivelmente se perderá!
Haverá fantasmas em Mercúrio? Talvez carbonizados demónios. Pensando bem, só sentes no Ártico: onde a dor congela e entra em esquecimento. Não te recordas é que congelada, ela permanece eterna. Os calorosos diabretes te perseguem fazendo acontecer uma estrondosa dança de descongelamento! Amenizar tem os seus perigos mas as vantagens compensam. Agora que me debruço no fogo reparo que raramente deixaste de ser um bloco de gelo.
Frio, sólido, aprisionado, sem palavras… fecho os olhos na esperança de saber a verdade, a sonhar com o dia em que deixarás de ser um simples vento gelado que me aquece e arrefece. Gotejas agora, derretes depois. Escondes-te no infinito do oceano para que não mais te possas fazer sentir. Grita desejos, afirma teus quereres! És alguém, demonstra-o! Liberta-te das redes que prendem tua alma às profundezas daquele inferno! Sobe a montanha, respira o ar rarefeito e sente o bater exagerado de uma bomba que tende a não parar: acima de tudo, sente!

19 comentários:

Sandro M. Gomes disse...

Mais uma preciosidade! :D
Li e voltei a ler, não por não ter percebido, mas porque senti k o devia fazer... buscar nas tuas palavras a inspiração k me tem faltado! :S

Lindo, adorei *.*

Sandro M. Gomes disse...

Não e' kualker texto k me inspira... so' akeles mesmo bons! hehehe

Sandro M. Gomes disse...

Espera, este não e' blog FeeLinGs da Bárbara? upss enganei.m!

hehehe xD

RC disse...

que se pode dizer?
Muito bom, como sempre
:)

Sandro M. Gomes disse...

loool... foi um momentozinho... hehehe em k saiu assim kualker coisita! XP

Sandro M. Gomes disse...

Desconheço essa experiencia... nunca escrevi grandes textos... hehehe XP

Sandro M. Gomes disse...

Fica sempre bem a modéstia! ahahah XP

Sandro M. Gomes disse...

E' verdade! :p

"We Are the People Who Rule the World", nós k usamos a nossa maquina, o cerebro... Podiamos estar quietinhos, mas imaginamos, modelamos e escrevemos... :D

Sandro M. Gomes disse...

Nós vivemos... alguns apenas existem! :D

Sandro M. Gomes disse...

E', dou.te razao... todos ficamos na história! :p

Sandro M. Gomes disse...

Desculpa, castiga.me! hehe :p

Se por ca' andamos e' porque merecemos andar por ca'! :D

(esta conversa assumiu um nivel filosofico) lol :D

Sandro M. Gomes disse...

Ja tenho bastantes saudades... :S
Sem duvida as melhores aulas... mas Psicologia e' melhor... acredita! :D

Sandro M. Gomes disse...

Yap... inter-ligadissimas! :P

ImpossiblePrince disse...

Obrigado pela visita ao meu blog. Adorei o teu cantinho aqui no blogger. muito bom. continua a escrever assim. Beijos.

Fernando Tavares disse...

O teu texto fala de de coisas que eu adoro. Mas onde esta Júpiter? Júpiter esse que nos esta a proteger com a sua energia ele que trabalha para a terra. Energia essa que mudará a mentalidade humana.
Júpiter observa-nos.
***

Michelle disse...

O teu texto tem haver com a tua nova imagem o Blog x)

Gostei !

André disse...

Mesmo bonito.

dRiKa disse...

simplesmente magnifico =)

Isabel disse...

Muito bom o texto :)